Enem

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Funções Dêitica, Anafórica, Catafórica, Exofórica, Epanafórica...

Funções Dêitica, Anafórica, Catafórica, Exofórica, Epanafórica...

Função Endofórica x Função Exofórica

Inicialmente, é preciso identificarmos esses dois conceitos. Embora a FGV não use o termo “endofórica” nas questões, o faz com a palavra “exofórica”. Como exemplo, mostro-lhes as opções de uma questão que já caiu em prova:
(A) Exofórico
(B) Epanafórico
(C) Dêitico
(D) Catafórico
(E) Anafórico

O enunciado não é importante no momento, basta que percebamos quais funções foram colocadas como opções de resposta. No final deste artigo, será possível responder essa questão, sem mesmo termos lido o enunciado. Tenhamos um pouco de paciência até lá!
Quero, com essa pequena introdução, informar que as palavras “endofórica” e “exofórica” são, na verdade, gêneros, dos quais são derivadas as demais funções. Entretanto, como podemos perceber pelas alternativas da questão acima, nada impede que esses termos sejam usados de forma geral, ou até mesmo de forma específica. Vejamos:
A função endofórica pode ser classificada em anafórica ou catafórica (estudaremos cada função separadamente). Já a função exofórica é mais conhecida como dêitica (ou díctica). Mas qual é a diferença entre endofórica e exofórica?
A resposta é bastante simples! Basta atentarmos aos prefixos formadores dos conceitos:
Endo – prefixo grego que significa “dentro”.
Exo – prefixo grego que significa “fora”.

Ora, como estamos tratando de recursos textuais, concluiremos que as palavras com função endofórica se relacionam com termos do próprio texto. Já as exofóricas trazem algo de fora para dentro do texto.
Entendidos os conceitos, passemos à análise de cada função:

Anafórica

Em primeiro lugar, gostaria de alertar para o fato de que “anáfora” pode ser também uma figura de linguagem, que consiste na repetição da mesma palavra no início de várias frases. Não precisam se preocupar, pois a função anafórica está relacionada a este conceito
.
Uma palavra anafórica tem a função de retomar algo (não necessariamente uma palavra) já mencionado no texto, muitas vezes a fim de evitar repetições desnecessárias ou viciosas.
O exemplo mais comum de anáfora é um dos usos dos pronomes demonstrativos:
Exemplo: Farei duas provas em agosto, a do ICMS-RJ e a do ICMS-SP. Prefiro passar naquela a nesta, pois moro no Rio de Janeiro.
ICMS-RJ < (n)aquela ICMS-SP < (n)esta Outro exemplo para ilustrar essa função é o uso do pronome relativo “que” e suas variações, retomando um termo anterior.
Exemplo.: Ainda não li o texto que ele escreveu. texto < que (Ainda não li o texto / Ele escreveu o texto) Catafórica Já a palavra catafórica tem a função de antecipar algo que ainda será dito ou escrito. Nesse caso, não haverá repetição, pois a palavra irá apresentar a ideia. O exemplo mais comum (e mais cobrado pela FGV) é o pronome demonstrativo que faz referência a um aposto. Exemplo: Nosso objetivo é este: passar em um bom concurso. este > passar em um bom concurso
Dêitica

A função dêitica, às vezes chamada de díctica, é aquela que faz a referência exofórica, sendo responsável por localizar algo no tempo ou no espaço.
“Como assim Diego?!”
Ora, prestem atenção na seguinte frase: Aqui está muito frio.
Onde eu estou?

Bom leitor, a sua resposta deverá ser: “Não sei! Só sei que estava frio no lugar em que você escreveu o texto”
Exatamente, até porque, no momento que vocês estão lendo o texto, eu não estou mais “aqui”.
Acabamos de ver um exemplo de referência espacial, ou seja, uma palavra (no caso, o advérbio “aqui”) que traz uma ideia de fora para este texto.
O mesmo acontece com advérbios de tempo. Por exemplo, se eu disser que ontem fui ao cinema (mentira, fiquei em casa estudando...), vocês precisarão saber em que data eu escrevi o texto, aí sim, poderão identificar o referente do advérbio de tempo.

É interessante fazer uma relação entre os dêiticos e a passagem do discurso direto para o indireto (outro assunto que a FGV gosta de cobrar), pois a alteração deles é normalmente necessária.
Exemplo: se eu escrever o seguinte na data de hoje:
Na semana que vem, comprarei alguns livros.
Vocês terão uma semana para ler a frase com seu sentido original. A partir da próxima semana, a frase correta será:
Diego escreveu que compraria alguns livros na semana seguinte.
Epanafórica

Temos aqui não uma função, mas sim uma figura de linguagem, semelhante à anáfora, ou seja, é a repetição de uma palavra no início de cada verso ou frase. Além da epanáfora, há várias outras figuras com nomes parecidos, que podem ser colocadas para confundir nossas cabeças: epanadiplose, epanalepse, epanastrofe, epânodo. Todas elas são tipos de repetição de palavras, ora no início, ora no fim das frases.

Como eu mencionei no início do texto, agora é possível responder a questão sem o enunciado. Já que exofórico = dêitico e epanafórico = anáforico. A resposta só pode ser a letra D (catafórico). Esta e outras questões poderão ser resolvidas no próximo post. Estou selecionando todas as questões sobre esse assunto nas provas da FGV. Iremos, de uma vez por todas, acabar com o medo desse tipo de questão!

Gostaria de deixar claro que não tenho a intenção de esgotar o assunto, até porque este é um tema para cursos de linguística. Pretendo apenas capacitar todos vocês a fazer qualquer questão a nível de FGV. Tenho certeza que muitos passarão a achar graça de algumas questões, de tão fáceis.
As palavras “endofórica” e “exofórica” são, na verdade, gêneros, dos quais são derivadas as demais funções. Entretanto, como podemos perceber pelas alternativas da questão acima, nada impede que esses termos sejam usados de forma geral, ou até mesmo de forma específica. Vejamos:
A função endofórica pode ser classificada em anafórica ou catafórica (estudaremos cada função separadamente). Já a função exofórica é mais conhecida como dêitica (ou díctica). Mas qual é a diferença entre endofórica e exofórica?
A resposta é bastante simples! Basta atentarmos aos prefixos formadores dos conceitos:
Endo – prefixo grego que significa “dentro”.
Exo – prefixo grego que significa “fora”.

Um comentário:

  1. Função endofórica classifica-se em: anáfora e catáfora.
    Função exofórica classifica-se em: ??

    ResponderExcluir