Enem

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Agente da passiva

Agente da passiva

O menino apanhou do pai.
O pai foi apanhado do menino.

Esta frase nem tem correspondência na voz passiva. Alguns estudiosos já observaram que para cada voz passiva existe uma ativa correspondente, mas para certas ativas não existe passiva correspondente.

É preciso não confundir voz passiva e passividade. Voz é a forma em que se apresenta o verbo para indicar que a pessoa recebe a ação.

A passividade é o fato de a pessoa receber a ação. A passividade pode traduzir-se, além da voz passiva, se o verbo tiver sentido passivo.
Os criminosos recebem o merecido castigo.

Portanto, nem sempre a passividade corresponde à voz ativa.

A voz passiva pode ser:
a) analítica- formada com os verbos SER, ESTAR e FICAR, seguidos do particípio do verbo principal.
O cabelo foi penteado por mim.
b) sintética- formada com um verbo transitivo direto acompanhado do pronome SE, que se diz apassivador.
Penteou-se o cabelo.

Observe que o agente da passiva sempre corresponde ao sujeito na voz ativa.

O agente da passiva só pode existir quando o verbo está na voz passiva, que se forma essencialmente por estes verbos auxiliares:
a) ser, nas passivas de ação;
b) estar, viver e andar, nas passivas de estado;
c) ficar, nas passivas de mudança de estação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário