Enem

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Concordância com os verbos haver, fazer e ser

Concordância com os verbos haver, fazer e ser

O verbo haver indicando existência
Usado com o sentido de existir, o verbo haver nunca deve ser usado no plural. Também quando é sinônimo de acontecer ou ocorrer, o verbo haver não sai do singular. Nesses casos, o verbo haver é impessoal, ou seja, não tem sujeito. Muitas pessoas ficam confusas quando empregam o verbo haver, talvez por causa do que ocorre com os sinônimos (existir, ocorrer, acontecer), que sempre concordam com o sujeito. Observe:

Existem/Há muitas pessoas na sala

Existiam/Havia muitas pessoas na sala

Ocorrem/Acontecem/Há muitos acidentes naquela rodovia

Ocorriam/Aconteciam/Havia muitos acidentes naquela rodovia

Ocorreram/Aconteceram/Houve muitos acidentes naquela rodovia

Portanto faça sempre a concordância com os verbos existir, acontecer e ocorrer, mas deixe o verbo haver no singular quando empregado como sinônimo de algum dos três verbos citados. Isso também vale para os verbos que atuarem como auxiliares do verbo haver, sempre quando este for empregado como sinônimo de existir, ocorrer ou acontecer:

Deve haver/Devem existir muitas pessoas na sala.

Em junho, vai haver/vão ocorrer muitas festas naquela cidade.

Pode haver/Podem ocorrer fortes pancadas de chuva à tarde.

Verbos haver e fazer indicando tempo
O verbo haver fica no singular quando indica idéia de tempo decorrido:

Há anos não o vejo.
Havia meses que não o visitava.

Nenhum comentário:

Postar um comentário