sexta-feira, 15 de abril de 2011

Diferença entre RAIZ e RADICAL.

Diferença entre RAIZ e RADICAL.

Os morfemas lexicais e a diferença entre RAIZ e RADICAL.

Morfemas são unidades mínimas dotadas de significação. Os morfemas da Língua Portuguesa se classificam em lexicais e gramaticais.

MORFEMAS LEXICAIS – São a raiz e o radical.
RIAZ – Elemento irredutível

RADICAL – Elemento significativo
OBSERVEMOS A DIFERÊNCIA ENTRE UM E OUTRO.

RAIZ
Crença – CR
Criança – CRI
Reduzir – DUZ
Irredutível – DUT
Evangelho – ANGEL

RADICAL
O radical classifica-se em:
1. RADICAL PRIMÁRIO = RAIZ
Amigo – AM
Crível – CR
Esquina – QUIN

2. RADICAL SECUNDÁRIO = PREFIXO RAIZ ou RAIZ SUFIXO
Reduzir – REDUZ
Esquina - ESQUIN
Amigo – AMIG
Criança – CRIANÇ

3. RADICAL TERCIÁRIO = PREFIXO RAIZ SUFIXO
Amadurecer - AMADUREC
Entardecer - ENTARDEC
Enrijecer - ENRIJEC

Com essa explanação, espero que tenha compreendido a diferença entre RAIZ e RADICAL

3 comentários:

  1. tentei...mas... Porque você não usa os mesmos exemplos para mostrar a diferença? Como por exemplo CRIANÇA, CRENÇA, REDUZIR... como saber destinguir a raiz e o radical dessas palavras?

    ResponderExcluir
  2. Concordo Neide, ficaria bem mais fácil de assimilar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iniciando pelo radical, percebe-se que ele é visto pelo estudo sincrônico. Segundo Kehdi, 1999, o enfoque sincrônico é o estado atual, com preocupações marcadamente descritivas. De forma resumida, é a parte da palavra que não pode ser reduzida. Ou seja, é a parte da palavra que está presente em todas as formas de uma mesma palavra. Podemos encontrar esse radical através da flexão de gênero e número, no caso de nome, e em número, pessoa, tempo e modo, no caso dos verbos. Vejamos:

      Vamos conjugar o verbo amar no presente e no pretérito perfeito:

      PRESENTE PRETÉRITO PERFEITO

      Eu amo Eu amei
      Tu amas Tu amaste
      Ele ama Ele amou
      Nós amamos Nós amamos
      Vós amais Vós amastes
      Eles amam Eles amaram

      Neste caso, percebemos que o radical da palavra amar é o am, pois ao fazermos a conjugação a única parte em que permaneceu em todas as formas fora esta.

      Vejamos agora um exemplo de nome flexionando-o em gênero e número:

      Terra/ Terras (Radical = terra)
      Terreno/ Terrena (Radical = terren-)
      Terrenos/ Terrenas (Radical = terren-)

      LEMBRETE: É válido lembrar que a raiz pode coincidir com o radical.

      A raiz vem de um estudo diacrônico. Para Kehdi, 1999, o enfoque diacrônico é a compreensão baseado no processo evolutivo, desde fases mais antigas até hoje. A raiz é um morfema que não pode ser dividida, além disso, é analisada em um grupo de palavras. Ou seja, ela é o morfema comum a várias palavras de um mesmo grupo lexical, portador do significado léxico. Para chegarmos a raiz de uma apalavra, precisamos observar em um grupo lexical e detectar o elemento morfológico comum.

      Vejamos o exemplo do campo lexical terra e a palavra ferro, utilizada por Kehdi, 1999:

      Terra Ferro
      Terreiro Ferreiro
      Terraria Ferradura
      Terreno Ferramenta
      Térreo Enferrujar
      Enterrar

      No caso acima, percebemos no grupo de palavras terra, um elemento comum, -terr-, por isso ele será a raiz. Na segunda palavra, percebe-se o termo -fer-, compondo-se também como raiz. Eu ainda acrescentei a palavra enferrujar, pois é do mesmo grupo de palavras, com a presença do afixo en-.

      Excluir